As Plantas Pteridófitas – Reprodução, Características e Ciclo

As pteridófitas são predominantemente plantas herbáceas, mas variam desde pequenas ervas epifíticas ou aquáticas até formas arborescentes que atingem 4 metros ou mais de altura. São plantas vasculares como as angiospermas e gimnospermas mas se reproduzem por esporos.

Pteridófitas
Reprodução
As pteridófitas possuem vasos condutores de seiva. Representam, então, as primeiras plantas na escala botânica que apresentam vasos para o transporte de seiva. As pteridófitas e todas as demais plantas superiores a elas estão reunidas na divisão das traqueófitas, ou seja, das plantas vasculares. Os principais exemplos de pteridófitas são as samambaias.Todas as pteridófitas possuem, na fase de esporófito (fase diplóide), um caule subterrâneo do tipo rizoma, que emite folhas de espaço a espaço. As folhas afloram à superfície do solo, inicialmente enroladas. Depois, abrem-se, mostrando-se como folhas lombadas, na maioria das vezes.Também se reproduzem por alternância de gerações. A samambaia, como planta decorativa, é uma pteridófita na fase de esporófito. Algumas de suas folhas possuem pequenos grãos pardos chamados soros. Dentro dos soros formam-se os esporos. Quando os soros se rompem, os esporos se libertam e, como grãos microscópicos, caem ao solo. A geminação do esporo leva ao aparecimento de um corpo achatado como uma folha de papel, chamado prótalo. Na maioria das pteridófitas, um mesmo prótalo desenvolve órgãos reprodutores masculinos (anterídios), e órgãos reprodutores femininos (arquegônios).
Ciclo das Pteridófitas
Reprodução

Ciclo das Pteridófitas

Sobre admin